Dicas para quem está escrevendo uma obra de ficção:

1 – Estabeleça com exatidão os lugares e cenários onde a história se passará. Conheça os costumes daquela região. Se o livro se passa em outra época, seja no passado ou num futuro próximo ou distante, pesquise muito bem para não cometer falhas que comprometam a veracidade da história.

Por exemplo: Se sua história se passa na Idade Média, século XII, e você descreve um cavaleiro vestindo uma armadura de aço reluzente, já cometeu um grave erro. As armaduras de aço só foram desenvolvidas dois séculos depois, no fim do período medieval…

2- Defina se a obra será narrada em primeira pessoa ou terceira pessoa. Lembre-se que a primeira pessoa conduz uma narrativa mais limitada e introspectiva, visto que é apresentada pelo personagem, enquanto que a terceira pessoa é onipresente e pode explorar mais detalhes num plano maior. Cada uma tem sua característica e peculiaridade. Você é quem deve definir isto, de acordo com o ritmo e e a atmosfera que deseja imprimir à história.

3 – Conheça bem seus personagens. Faça um interrogatório com cada um deles. Você pode criar questionários e deixar que cada um responda de acordo com suas vontades.

Será importante saber o quanto você puder sobre personagem, mesmo que essas informações não sejam usadas na história. Na maioria das vezes, o leitor não saberá tanto do personagem quanto você. No entanto, conhecer os anseios, dúvidas, medos e sonhos de seus personagens pode torná-los únicos.

4- Comece com uma sinopse. Depois pesquise bastante sobre o tempo, lugar e cultura em que se passará a trama. Esteja ciente do clímax da narrativa e em que parte ele ocorrerá. Esquematize tanto quanto seja possível, até pelo menos não atrapalhar a espontaneidade da história. Trabalhe com capítulos numerados ou tópicos. Você também pode escrever resumos dos capítulos, isso vai direcionar a sua história. É neste momento que você vai quebrar um pouco a cabeça e definir alguns detalhes importantes que se passarão no livro. É importante estar com esta parte toda definida primeiro, assim você evita ficar “travado” numa parte do livro. Ou seja, mapeie bem seus capítulos e a ações mais importantes que vão aparacer na trama. Claro que haverá passagens do livro que você poderá optar pelo improviso, mas assim como no Jazz, você dever ter o tema para depois improvisar.

5- Evite narrativas longas e desnecessárias. Descreva o essencial. Muitos leitores preferem eles mesmos imaginar como seriam os detalhes de um determinado lugar ou como são fisicamente os personagens. Portanto, evite descrever os personagens logo de início, a não ser que você tenha um bom motivo para fazê-lo: Prefira descrevê-los ao longo da história ou mesmo por meio dos diálogos, discussões etc.

6- Quando for escrever, escreva! Não fique editando cada parágrafo que escreveu ou mesmo se policiando se a palavra escrita está correta ou repetitiva. Deixe a edição para depois; o importante é pôr pra fora suas ideias.

Um bom romance tem que ter uma história convincente, fascinante e que instigue o leitor para a próxima página. Planeje bem antes de começar e quando o fizer, vá até o final!